The contemporary pavilion as a place of places, as a synthetic entity of complexity. It is a non-object, with an infrastructure that enables multiple simultaneous uses, of interior-exterior character. It assumes the need for an exhibition black box and a public space, understanding them as counterproposals and allies at the same time. There lies the potential of possibility.

We must leave aside the concept of pavilion as a set of pure effect, to become a space of production and exchange.

October 2018 | Competition | Expo Dubai 2020 Brazilian Pavilion

With Barra Arquitetos, Carol Vasques, Cecília Leonardelli, Jefferson Scapinelli and MAPA Arquitetos.

O pavilhão contemporâneo como um lugar de lugares, como entidade sintética da complexidade. Trata-se de um não-objeto, de uma infraestrutura possibilitadora de usos múltiplos e simultâneos, de caráter interior-exterior. Assume a necessidade de caixa-preta expositiva e de espaço público, entendendo-as como contrapropostas e aliadas ao mesmo tempo. Lá reside o potencial da possibilidade.

Devemos deixar de lado a concepção de pavilhão como cenografia do puro efeito, para passar a ser um espaço de produção e troca.

Outubro de 2018 | Concurso | Pavilhão do Brasil na Expo Dubai 2020

Com Barra Arquitetos, Carol Vasques, Cecília Leonardelli, Jefferson Scapinelli e MAPA Arquitetos.

+ +